Força feminina

Os devotos que acompanham de perto as notícias sobre a obra do Novo Santuário sabem que é um trabalho grandioso realizado por centenas de colaboradores nas mais diversas áreas. De engenheiros à equipe de pedreiros, são muitas pessoas envolvidas para que tudo ocorra com eficiência e segurança e presença masculina nesse campo é predominante.

Mesmo assim, a força de trabalho feminina também está presente e dá um toque especial à construção. A engenheira de segurança do trabalho e devota do Pai Eterno Ana Paula Medeiros integra o time feminino na obra. “É um grande orgulho fazer parte desta equipe e desta história tão bonita, que é a devoção ao Divino Pai Eterno. Com certeza, os fiéis vão ficar muito felizes quando esta nova igreja estiver concluída”, afirma. Para Ana Paula, o esforço desenvolvido na construção tem sido compensador: “Em cada etapa, colhemos resultados positivos. É um verdadeiro trabalho de equipe”.

Outra que também compõe o time feminino na obra do Novo Santuário é a Sara Menezes, que integra o Departamento de Auditoria em Segurança do Trabalho. “A nossa equipe cuida da segurança de todos os outros colaboradores, avaliamos se os equipamentos de proteção estão sendo utilizados e também se o ambiente está adequado para a realização do trabalho”, explica.

De acordo com Sara, fazer parte de uma construção tão grande e complexa é um desafio muito grande: “Trabalhar é o meu maior desafio, mas também é um grande privilégio fazer parte desta família de amor que tem ajudado a erguer cada pedaço deste Novo Santuário”.

Mão de obra feminina

Mesmo em um ambiente de trabalho com muitos mais homens do que mulheres, elas contam que nunca tiveram nenhum tipo de problema. “Quando comecei a trabalhar aqui, foi um impacto muito grande. Mas, com jogo de cintura, dedicação e muito respeito, nós nos tornamos uma grande equipe”, destaca Ana Paula. Já Sara, pontua que o ambiente é de muita compreensão. “Há sempre muito respeito e amizade pelo nosso trabalho e tudo isso deixa o nosso dia a dia harmonioso”, observa.

Em muitos depoimentos recebidos pela Associação Filhos do Pai Eterno, é possível perceber a grande influência que os testemunhos de oração e graças alcançadas de diversas mulheres – mães, esposas, irmãs, madrinhas e amigas – na vida daqueles que passam por dificuldades e, então, conhecem o amor do Pai Eterno. A colaboração e dedicação de Sara e Ana Paula na obra da Nova Casa do Pai são prova de como a presença feminina é uma força importante não apenas para testemunhar a devoção, mas, também como força de trabalho que colabora para edificar o novo templo.

O Novo Santuário, pouco a pouco, supera suas etapas; e a participação de todos, filhos e filhas do Divino Pai Eterno, cada um à sua maneira, é essencial para que, em breve, todos possam visitar o Novo Santuário e expressar suas orações e agradecimentos, com mais conforto e segurança.